Fórum de Sustentabilidade e Governança

O caminho natural do desenvolvimento.

21 e 22 de Agosto de 2018
Curitiba | Paraná | Brasil

Notícias

Cresce fatia de empresas com relatos sustentáveis

Reportar estratégias de sustentabilidade já faz parte da rotina de 37% das empresas abertas brasileiras, indica a pesquisa "Relate ou Explique para Relatório de Sustentabilidade ou Integrado", realizada pela BM&FBovespa para avaliar o envolvimento das companhias listadas em relação ao tema.

Essa é a fatia de quem efetivamente produz relatórios do gênero. Mas, se forem consideradas também aquelas que, embora não elaborem documentos específicos, reportam pontualmente suas iniciativas ambientais, sociais e de governança (ESG, na sigla em inglês), o percentual sobe para 44,6%.

Leia mais aqui


Portal do Meio Ambiente divulga o Fórum Sustentabilidade & Governança

Leia mais aqui

Isto é dinheiro

AS 50 EMPRESAS DO BEM, Corporações que põem a mão na massa para fazer do Brasil um país melhor.

Deste rol 4 são patrocinadores e parceiros do Fórum de Sustentabilidade & Governança, Edição 2015, organizado pela STCP e Milano.

Leia mais aqui

Itto publica livro com a participação de colaboradores da STCP

A publicação do livro intitulado “Indicando progresso: uso e impacto de critérios e indicadores para manejo florestal sustentável (Original - Indicating progress: uses and impacts of criteria and indicators for sustainable forest management)”pela ITTO, foi escrito em co-autoria com Stephanie Caswell (USA), Ivan Tomaselli (Presidente da STCP) e Sofia R. Hirakuri (Colaboradora da STCP). Disponível em: http://www.itto.int/technical_report

Esta publicação examina a evolução dos Critérios e Indicadores (C&I) de sustentabilidade para o manejo florestal, o desenvolvimento no âmbito de cinco processos de C&I nos foros regionais e internacionais, e de política florestal internacional desde 2000.

O objetivo do estudo é fornecer informações sobre as experiências de países usando C&I, identificar tendências e desenvolvimentos, e examinar empiricamente como aumentar o impacto da aplicação prática dos C&I da ITTO nas áreas de manejo.

O estudo incluiu uma análise dos cinco principais processos de C&I para manejo florestal sustentável, envolvendo cerca de 90 países com florestas tropicais, temperadas ou boreais.

Leia mais acessando nosso site: www.stcp.com.br/noticias


BVRio e Grupo Boticário fazem primeira operação de Créditos de Logística Reversa

Empresa de cosméticos reafirma seu pioneirismo em sustentabilidade com compra inédita na bolsa de valores ambientais BVTrade, garantindo os primeiros pagamentos pelo serviço prestado por cooperativas de catadores...

Para ler o artigo na íntegra, clique aqui e acesse.

O valor do sustentável

Apostar em ações de empresas sustentáveis parece lógico. Mas a cultura do curto prazo e, principalmente, a dificuldade de se avaliar o ganho real para as organizações com estratégias do gênero costumam pesar contra essa tese de investimento. No longo termo, porém, o ganho costuma compensar. E com boa margem, conforme mostra estudo realizado pela consultoria Aon em conjunto com a universidade americana Wharton School, que avaliou a performance de 361 empresas abertas de cinco continentes e 25 setores, segundo a maturidade de gestão de riscos sociais, ambientais, regulatórios, econômicos, entre outros.

Para ler o artigo na íntegra, clique aqui e acesse.

Fórum Sustentabilidade e Governança discute soluções sustentáveis no meio empresarial


Terceira edição do evento acontece nos dias 19 e 20 de agosto em Curitiba.

O editor de política da revista britânica The Economist, James Astill, fará a palestra de abertura.

Provocar líderes empresariais e a alta direção das empresas para adoção de políticas e práticas de sustentabilidade nos seus modelos de negócio é a tônica do Fórum Sustentabilidade e Governança desde sua primeira edição, em 2012. E não será diferente em sua terceira edição, nos dias 19 e 20 de agosto deste ano em Curitiba.

Realizado em parceria pela STCP Engenharia de Projetos e Milano Consultoria e Planejamento, o evento lança luz sobre essa fronteira de mudanças positivas no meio empresarial, vivida a partir da percepção de que a busca por soluções planetárias passa necessariamente pelas empresas e organizações de todos os ramos de atividade, incluindo os diversos setores de produção. E de que este é um caminho sem volta, e estarão melhores competitivamente as organizações que partirem na frente.

Para ler o artigo na íntegra, clique aqui e acesse.