Fórum de Sustentabilidade e Governança

O caminho natural do desenvolvimento.

21 e 22 de Agosto de 2018
Curitiba | Paraná | Brasil

Palestrantes

Antonio Alberto Stuchi

Antonio Alberto Stuchi é Diretor Executivo de Tecnologias e Projetos da Raízen Energia S/A, onde foi responsável pela consolidação do projeto de etanol celulósico e definição da otimização deste projeto para expansão na Raízen. Responsável pela implantação de sistema economicamente viável para concentração e uso racional da vinhaça e implantação de projetos de otimização e implantação de cogeração de energia elétrica.

Antonio Alberto Stuchi possui 32 anos de experiência profissional no setor sucroenergético, nas áreas de Produção e de Gestão agroindustrial com pontuais vivências internacionais. Com isso adquiriu visão estratégica do negócio, planejamento e controle de toda a cadeia produtiva de Açúcar, Álcool e Bioenergia. Em seu cargo anterior, Diretor Executivo de Produção Agroindustrial na Raízen, foi responsável por 24 unidades produtoras localizadas no estado de São Paulo, Mato Grosso do Sul e Goiás exercendo liderança direta e indireta de 25 mil funcionários. No mesmo cargo alcançou a entrega de 58 milhões de moagem, 2 bilhões de litros de biocombustível, 4 milhões de toneladas de açúcar e comercialização de 2,1 milhões de MWh de energia elétrica anualmente e gestão orçamentária de R$3,2 bilhões por ano safra. Anteriormente, Antonio trabalhou na Cosan Energia S/A, Açúcar Guarani S/A, Virgolino de Oliveira S/A e Açucareira Quatá S/A.

Antonio Alberto Stuchi é graduado em Engenharia Química pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), possui especialização em Engenharia Sucroalcooleira pelo Centro de Tecnologia Copersucar e MBA em Gestão Empresarial pela FGV.


Alan Hiltner

Alan Hiltner é um dos fundadores e Vice-presidente de Novos Negócios da GranBio, inovadora empresa brasileira do setor sucro-alcooleiro pioneira na produção de etanol de segunda geração (etanol celulósico) no Brasil e no Hemisfério Sul.

Anteriormente à GranBio, Hiltner foi vice-presidente de Planejamento e Desenvolvimento da Braskem, sendo que antes disso fundou e dirigiu a FTE – Faculdade de Tecnologia Empresarial, uma business school do Estado da Bahia com foco em Direito e Administração, além de ser presidente de uma incubadora de novos negócios, este um tema que lhe é claramente muito caro.

Alan Hiltner é formado em Economia pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e conta com um mestrado pela mesma universidade.


Alastair MacGregor

Alastair supervisiona as opera ções da Trucost e os negócios corporativos. Ele coordena a rede de parceiros da Trucost e liderou diversos projetos incluindo o estudo inicial da Capital Natural Coalition em valoração do capital natural: 'Natural Capital at Risk: The Top 100 Externalities of Business'

Antes de entrar na Trucost, ele trabalho por 10 anos como gestor de investimento em diversos setores, incluindo agricultura, automotivo, tecnologia, maquiná rio e materiais básicos. Ele é um Analista Financeiro Certificado pelo CFA e possui mestrado em Economia de Recursos Naturais e Gestão Ambiental pela Universidade de Cranfield, onde ele é atualmente assessor industrial para o Programa de Meio Ambiente. Ele também possui graduação em Química pela Universidade de Newcastle.


Alexandre Mansur

Alexandre Mansur é editor executivo da marca Época (revista Época). Coordena a cobertura de meio ambiente, os projetos especiais e a atuação digital da marca. Edita o Blog do Planeta e coordena o Prêmio Época Empresa Verde.

Já trabalhou em vários veículos de imprensa como o Jornal do Brasil e a revista Veja. Recebeu prêmios internacionais como o Reuters-IUCN Media Award. É integrante do conselho do Instituto do Homem e do Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), do Greenpeace e da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza.

Alexandre é graduado em Jornalismo na PUC-Rio.


Caco de Paula

O jornalista Caco é presidente da Rede Brasileira do Pacto Global, iniciativa criada pelas Nações Unidas para incentivar a adoção de práticas de sustentabilidade nas empresas e nesse contexto acompanha as conferências globais sobre mudanças climáticas organizadas pela ONU. Caco também dirige a inciativa "Educar Para Crescer", voltada à valorização da educação.

Caco criou e dirigiu a iniciativa "Planeta Sustentável", multiplataforma realizada na Abril Mídia, com participação de empresas de vários setores, dedicada a produzir e disseminar conteúdos de referência sobre sustentabilidade. Foi repórter e editor de "O Estado de S. Paulo" e "Jornal da Tarde", repórter de "Veja", editor de "Veja São Paulo" e diretor de "Guias Quatro Rodas", "Viagem e Turismo" e "National Geographic Brasil".

Caco de Paula é jornalista graduado pela Universidade Federal do Paraná.


Fernando Von Zuben

Fernando Von Zuben é Diretor de Meio Ambiente da Tetrapak América Central e América do Sul. Possui cerca de 20 anos de experiência na empresa.

Dentre suas atividades desenvolve tecnologias para reciclagem de materiais como o processo a Plasma Térmico, sendo o responsável pela implantação da tecnologia de separação total do alumínio e do plástico contidos nas embalagens longa vida, inovando seu processo de reciclagem. Atuou em empresas como Monsanto, Shell e Nestlé. Foi responsável pela área ambiental mundial da Tetra Pak, baseado em Lund, Suécia. Fernando também exerceu o cargo de presidente do Cempre, Compromisso Empresarial para a Reciclagem, por dois mandatos.

Fernando Von Zuben é graduado em Engenharia Química e Mestre em Engenharia Ambiental pela Unicamp.


Hugo Penteado

Hugo Penteado é Economista-Chefe do Santander Asset Management.

Hugo trabalha no mercado financeiro desde 1990. Iniciou sua carreira no ABN Amro, Banco Real e atual Grupo Santander Brasil em Janeiro de 1997. É um importante contribuidor para o Comit ê de Investimentos do Santander Asset Management, onde s ão formalizadas as decis ões de investimentos relativas aos mercados financeiros, com base no cen ário dom éstico e internacional.

Hugo á um estudioso da crítica à teoria econômica tradicional a partir da contribuição de Nicholas Georgescu-Roegen. Escreveu um livro publicado pela editora Lazuli sobre esse mesmo tema, chamado Ecoeconomia - Uma Nova Abordagem. Publicou vários artigos e resenhas para jornais de grande circula ção, como Estadão, Jornal Valor, bem como v árias revistas. Fez mais de 200 palestras para públicos diversos sobre a inserção da economia ecológica dentro da nova visão de sustentabilidade pelo Brasil afora.

Hugo Penteado é graduado em Economia pela Universidade de São Paulo (USP) e possui mestrado em Economia pelo Instituto de Pesquisa Econômica da mesma Universidade.


Ivan Lucih

Ivan Lucich é Gerente de Políticas e Normas da Superintendência Nacional de Serviços de Saneamento (SUNASS) do Peru, professor do mestrado em Regulação de Serviços Públicos e Gestão Pública de Recursos Hídricos da Pontifícia Universidade Católica do Peru e membro do Conselho Acadêmico de Economia e Gestão Ambiental da Universidade Antonio Ruiz de Montoya.

Anteriormente, Ivan Lucich foi Gerente de Regulação Tarifária da SUNASS, também foi responsável pela Unidade de Monitoramento e Avaliação de Projetos do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime, e membro da equipe técnica do processo de atualização do Plano Diretor de Áreas Protegidas do Peru, além de docente nos cursos de Economia Ambiental da Universidade do Pacífico e Avaliação Econômica Ambiental e Tarifária na Universidade Nacional de Engenharia.

Ivan Lucich é graduado em Economia pela Universidad Nacional Mayor de San Marcos, Lima, e mestre em Economia Ambiental e dos Recursos Naturais pela Universidad de Concepción, Chile.


Ivan Tomaselli

Ivan Tomaselli é Presidente da STCP, possui mais de 30 anos de experiência no desenvolvimento de projetos relacionados à indústria e mercado de produtos florestais, bem como políticas e programas setoriais.

Tem atuado como coordenador de projetos e como consultor da empresa e de organismos internacionais como: FAO - Food and Agriculture Organization, ITC - International Trade Center, ITTO - International Tropical Timber Organization, Banco Mundial, CIFOR - Center for International Forestry Research, IIED - International Institute of Environment and Development. Publicou mais de 160 trabalhos e proferiu aproximadamente 200 palestras e cursos em todo o mundo. Professor aposentado da Universidade Federal do Paraná e Vice-Presidente de Tecnologia e Desenvolvimento da Associação Brasileira da Indústria de Madeira Processada Mecanicamente – ABIMCI.

Tomaselli é graduado em Engenharia Florestal pela Universidade Federal do Paraná, Brasil; M.Sc. em Tecnologia da Madeira, Universidade Federal do Paraná, Brasil; PhD pela Universidade de Melbourne, Austrália; e Pós-Doutor em Bundesforschungsanstalt fur Forest-und Holzwirtchaft, Hamburgo, Alemanha.


Joésio Siqueira

Joésio Deoclécio Pierin Siqueira é Sócio e Vice-Presidente da STCP Engenharia de Projetos Ltda.

Possui mais de 30 anos de experiência na coordenação e elaboração de projetos relacionados ao meio ambiente e sustentabilidade tendo ministrado mais de 200 palestras relacionadas a estes temas. Coordenador e Responsável Técnico pelo licenciamento ambiental de mais de 40 empreendimentos no Brasil e pela elaboração de planos de manejo em florestas tropicais que superam a área de 1,2 milhão de hectares e planos de manejo em Unidades de Conservação (+ 40) totalizando mais de 10 milhões de hectares.

Realiza estudos de viabilidade econômica e financeira para projetos do agronegócio e industrial. Participa da elaboração de planos de desenvolvimento local, regional e nacional para atividades do agronegócio, além de participar de inúmeras consultas relacionadas a legislação ambiental e florestal, políticas públicas e programas setoriais. Tem atuado intensivamente em projetos ambientais na Amazônia brasileira e em países vizinhos (Equador, Peru, Bolívia e Colômbia).

Joésio Siqueira é graduado em Engenharia Florestal e Engenharia de Segurança pela Universidade Federal do Paraná, especializado em Administração Pública pela USP, M.Sc. em Manejo Florestal e Doutor em Economia e Política Florestal pela Universidade Federal do Paraná.


Juliana Lopes

Juliana Lopes é Diretora de Sustentabilidade da AMAGGI, grande trading brasileira composta por quatro grandes áreas de negócio – Commodities, Agro, Navegação e Energia – e da Fundação André e Lucia Maggi desde 2013.

Luciana, natural do Rio de Janeiro, ingressou na AMAGGI em janeiro de 2006 no cargo de Coordenadora de Desenvolvimento Social, sendo promovida a gerente já em 2009. Com sua equipe, foi responsável por algumas das mais importantes conquistas da companhia, como a certificação da Round Table on Responsible Soy (RTRS) e o reconhecimento do Forest Footprint Disclosures (FFD).

Juliana Lopes é graduada em Relações Internacionais pela Universidade Estácio de Sá com especialização em Administração Estratégica de Negócios pela UNESA/RJ e MBE (Master Business Economics) em Responsabilidade Social e Terceiro Setor pela UFRJ.


Luiz Cornacchioni

Luiz Antonio Beltrati Cornacchioni é Diretor Executivo da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag) e conta com 27 anos de experiência nas áreas de papel e celulose, florestas plantadas e no setor sucroalcooleiro.

Antes de ingressar na Abag, Cornacchioni exercia a função de diretor executivo da Associação Brasileira de Produtores de Florestas Plantadas (Abraf), tendo também passado por postos executivos na Terracal Alimentos e Bioenergia e na Suzano Papel e Celulose.

Cornacchioni é graduado em Engenharia Florestal pela ESALQ – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da Universidade de São Paulo (USP), e conta com MBA pela Kellogg School nos Estados Unidos.


Luiz Fernando do Amaral

Luiz Fernando do Amaral coordena o departamento de sustentabilidade do Rabobank Brasil, responsável pela área de riscos socioambientais e projetos de responsabilidade social. Ele possui assento no conselho de sustentabilidade da Febraban (Federação Brasileira de Bancos) e SRB (Sociedade Rural Brasileira) e no conselho do GTPS (Grupo de Trabalho da Pecuária Sustentável).

Porém, antes de se juntar ao Rabobank, Luiz foi gerente de sustentabilidade na União da Indústria da Cana de Açúcar (UNICA), tendo também exercido funções como conselheiro do Fundo Nacional para Mudanças do Clima, membro do conselho do Bonsucro e chefe da delegação brasileira na norma ISO 13065 (sustentabilidade da bioenergia). Antes, foi pesquisador no Instituto de Estudos do Comércio e Negociações Internacionais (ICONE) e no Groupe d’Economie Mondiale - Sciences Po, tendo realizado diversos estudos sobre agricultura e desenvolvimento.

Luiz é mestre em economia internacional pelo Instituto de Estudos Políticos de Paris (Sciences Po) e doutorando pelo Instituto de Relações Internacionais da USP. Foi também recipiente da Cochram Fellowship sobre agricultura e mudanças climáticas do Ministério da Agricultura dos EUA (USDA).


Maria Luiza Pinto e Paiva

Maria Luiza Pinto e Paiva, mais conhecida como Malu Pinto, é Diretora de Sustentabilidade de Relações Corporativas da FIBRIA desde março de 2015, sendo que atua há 28 anos em Sustentabilidade e Recursos Humanos.

Antes de ingressar na FIBRIA, Malu foi executiva no Banco ABN AMRO Real/Santander e no Banco Nacional. Sua trajetória é focada em transformação cultural, desenvolvimento de lideranças e educação. É membro do Conselho Executivo do Instituto Akatu e foi membro do Comitê de Governança Coorporativa e Sustentabilidade do Banco Santander.

Malu é psicóloga formada pela Pontifica Universidade Católica de São Paulo, com especialização em Recursos Humanos pela Universidade de Michigan, nos Estados Unidos. Na Universidade de Cambridge, Inglaterra, fez o curso de Negócios e Sustentabilidade.


Michael Jenkins

Michael Jenkins é o Presidente fundador e CEO da Forest Trends, que tem como missão promover o desenvolvimento de instrumentos econômicos que valorizam serviços ecossistêmicos - carbono, biodiversidade e água - e possibilitar a criação de instrumentos financeiros, que promovam conservação e sustentabilidade do meio ambiente, e ao mesmo tempo, geram benefícios para comunidades locais responsáveis pela gestão de recursos naturais.

A Forest Trends apoia iniciativas na América Latina, Ásia, e África, em estreita colaboração com organizações locais e regionais. Antes de fundar a Forest Trends, Michael foi conselheiro sênior Florestal para o Banco Mundial e diretor adjunto para o Programa de Meio Ambiente da Fundação MacArthur. Michael trabalhou no Haiti com o Programa de Extensão Agroflorestal da USAID, e no Paraguai com o Corpo de Paz (Peace Corps) em projetos de agricultura e apicultura florestais. Sua experiência de campo inclui projetos no Brasil e República Dominicana. Michael tem viajado extensivamente e fala várias línguas. Sua liderança e seu trabalho através da Forest Trends tem sido amplamente reconhecidos por prêmios importantes, incluindo o Prêmio Skoll para Empreendedorismo Social (2010), Prêmio Empreendedor Social da Fundação Schwab e o Prêmio MacArthur para as Instituições criativas e eficazes (2015).

Michael Jenkins é Mestre em Ciência Florestal pela Universidade de Yale.


Miguel Milano

Miguel Serediuk Milano divide seu tempo como Diretor da Permian Global para o Brasil (Fundo de investimentos baseado no Reino Unido para operações com REDD+) e da Milano Consultoria e Planejamento Ltda, através da qual integra, entre outros, o Conselho de Sustentabilidade da Novelis (EUA). Também integra os Conselhos de Administração do Instituto LIFE (PR) como seu presidente, do FUNBIO – Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (RJ), do Forest Trends (EUA) e da Associação e Site de Notícias O Eco (RJ), entre outras organizações não governamentais.

Foi representante da Fundação AVINA para o Sul do Brasil e o Pantanal, diretor corporativo de Responsabilidade Social do Grupo O Boticário, diretor executivo da Fundação O Boticário de Proteção à Natureza, diretor de ecossistemas do IBAMA e diretor da FUPEF – Fundação de Pesquisas Florestais do Paraná.

Miguel Milano é Engenheiro Florestal, M.Sc e Dr. em ciências florestais pela Universidade Federal do Paraná, tendo sido professor da mesma Universidade por 25 anos e cumprido seu pós-doutorado como professor visitante da Colorado State University. Tem um acervo de 20 dissertações de mestrado e teses de doutorado orientadas, mais de setenta trabalhos técnicos e científicos publicados, incluindo três livros, e mais de duas centenas de palestras e conferências em eventos nacionais e internacionais relacionados à sustentabilidade e soluções ambientais, responsabilidade social corporativa e investimento social privado, conservação da natureza, planejamento e manejo de áreas protegidas e arborização urbana.


Renata Nogueira de Athayde

Renata Nogueira de Athayde é Consultora de Sustentabilidade da Unidade de Negócios de Grãos e Processamento de Soja da Cargill. Possui 12 anos de experiência profissional em organizações não governamentais, com projetos sociais financiados pelo setor privado e sustentabilidade na iniciativa privada.

Em sua posição atual é responsável pela ações de sustentabilidade do Complexo de Grãos e Oleaginosas - Grain & Oilseedes Supply Chain (GOSC), além de ser responsável por coordenar processos de certificação (2BS, RTRS, ISCC, 3S), realizar projetos em parceria com ONGs, planos de comunicação interna e externa, aplicação de indicadores internos de sustentabilidade e processos educativos voltados para sustentabilidade, principalmente da liderança do GOSC.

Antes de ingressar na Cargill, Renata foi Analista Sênior de Sustentabilidade do Itaú Unibanco, formadora de professores no Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (CENPEC), Consultora Sênior de Sustentabilidade do Alfabetização Solidária e Professora de Graduação e Pós Graduação da Universidade da Cidade de São Paulo (UNICID). Também atuou no Instituto Brasil Voluntário como analista de conteúdo, na Escola Sindical de São Paulo (CUT) como professora, na Ação Educativa como formadora de professores e no Programa de Alfabetização Solidária como Coordenadora Setorial.

Renata Nogueira é Mestre em Educação pela PUC de São Paulo, graduada em Pedagogia pela Universidade Federal da Bahia e possui especialização em Gestão Responsável para a Sustentabilidade na Fundação Dom Cabral.


Roberto S. Waack

Roberto Waack é Fundador da Amata S. A. e presidente do seu Conselho de Administração. Membro dos conselhos do GRI, IBGC, Instituto Ethos, WWF-Brasil e ISE Bovespa.

Foi membro do conselho e chairman do FSC – Forest Stewardship Council e de outras organizações relacionadas à sustentabilidade, mudanças climáticas e florestas. Foi presidente da Amata, Orsa Florestal e executivo de empresas farmacêuticas.

Roberto waack é Biólogo e mestre em Administração de Empresas pela FEA-USP.


Stuart Hart

Stuart Hart ocupa a cadeira Steven Grossman em Negócios Sustentáveis na Universidade de Negócios de Vermont, além de ocupar a cadeira emérita Samuel C. Johnson em Empresas Globais Sustentáveis e ser Professor Emérito em Gestão na Escola de Gestão Johnson da Universidade de Cornell, onde fundou o Centro para Empresas de Sustentabilidade Global.

Professor Hart é fundador e atual presidente da Instituição Enterprise for a Sustainable World, fundador da Rede Global BoP e Diretor fundador do Instituto para Empresas Sustentáveis da Índia em Bangalore, Índia. Ocupou a cadeira Professor Hans Zulliger de Empresas Sustentáveis e foi professor de Gestão Estratégica na Escola de Negócios Kenan-Flager da Universidade de North Carolina, onde fundou o Centro para Empresas Sustentáveis e o Laboratório Base of the Pyramid Learning. Na Escola de Negócios Ross, da Universidade de Michigan, lecionou Estratégia Corporativa e foi diretor fundador do Programa de Gestão Ambiental Corporativa, hoje Instituto Erb.

Professor Hart é uma das principais autoridades no assunto referente às implicações do meio ambiente e pobreza em estratégia de negócios. De acordo com a Bloomberg Businessweek é um dos fundadores da teoria econômica Base da Pirâmide. Em 1999 ganhou premiação do World Resources Institute (WRI) pelo trabalho sobre empresas sustentáveis. Trabalhou como consultor, assessor e educador na área de gestão para companhias como Dupont, S. C. Johnson, Natura, General Electric, Unilever, Ford, Caterpillar, Baxter Healthcare, Novelis, Ingersoll Rand, Wal Mart, Novo Nordisk, the World Economic Forum, e the Clinton Global Initiative. Palestrante de renome internacional, já realizou centenas de palestras sobre negócios sustentáveis ao redor do mundo. Publicou mais de 70 artigos e é autor de oito livros com mais de 20.000 citações no Google Acadêmico.

Seu artigo: “Beyond Greening: Strategies for a Sustainable World” ganhou o prêmio McKinsey de melhor artigo na Harvard Business Review, em 1997, e apoiou o lançamento do movimento de sustentabilidade corporativa. Em 2002 foi coautor do artigo “The Fortune at the Bottom of the Pyramid ”, junto à C.K. Prahalad, que promoveu a primeira articulação sobre como negócios poderiam lucrativamente servir às necessidades de quatro bilhões de pessoas na faixa de pobreza de países em desenvolvimento. Em 2011, foi autor do livro Next Generation Business Strategies for the Base of the Pyramid. Seu best seller, Capitalism at the Crossroads, publicado em 2005 e com terceira edição em 2010, foi selecionado pela Universidade de Cambridge como um dos 50 melhores livros já pulicados sobre sustentabilidade.